Estratégias empresariais no foco do 2º encontro do GT sobre Adaptação às Mudanças Climáticas

Grupo de trabalho tem como objetivo principal promover a troca de experiências sobre os desafios e as soluções da inserção dos riscos e oportunidades climáticas na gestão dos negócios 20/10/2014
COMPARTILHE

Betania Vilas Boas

 

A Plataforma Empresas pelo Clima (EPC) realizou no dia 15 de outubro, na Fundação Getulio Vargas (FGV-EAESP), o 2º encontro do GT sobre Adaptação às Mudanças do Clima- uma das linhas de trabalho desenvolvidas pela Plataforma em 2014. O GT teve como objetivo principal promover a troca de experiências sobre os desafios e soluções da inserção dos riscos e oportunidades climáticas na gestão dos negócios.

As empresas CCR, CSN, Grupo Boticário e Natura, que estão desenvolvendo projetos pilotos na elaboração de seus Planos de Adaptação com apoio da EPC, apresentaram seus desafios e conquistas deste processo, até o momento. A Suzano é o quinto projeto piloto acompanhado esse ano, mas não esteve presente no GT.

2º GT sobre Adaptação às Mudanças Climáticas da Plataforma Empresas pelo Clima (foto: Felipe Frezza/GVces)

Utilizando-se do Framework e Ferramenta para elaboração de Planos corporativos de adaptação, co-criados pela EPC e empresas membro, os projetos piloto já elaboraram a base (primeiros passos) para um Plano de Adaptação. Compõem a base para o Plano: definição do objetivo e escopo, formação da equipe de trabalho, levantamento dos cenários climáticos que embasarão as tomadas de decisões e mapeamento dos eventos climáticos que estão afetando a empresa e os potenciais impactos (positivos e negativos) futuros.

2º encontro do Grupo de Trabalho sobre Adaptação às Mudanças Climáticas da Plataforma Empresas pelo Clima (foto: Felipe Frezza/GVces)

Através da metodologia Design Thinking, os participantes levantaram, de forma criativa e dinâmica, soluções para o enfrentamento dos desafios e maximização das oportunidades que foram apresentados pelas empresas dos projetos piloto. As soluções foram representadas em protótipos, desenhos e maquetes, propondo soluções como: parceria com universidades para levantamento de dados sobre cenários climáticos, engajamento dos stakeholders estratégicos, já parceiros das empresas, no processo de elaboração das estratégias em adaptação e workshop para disseminação e conscientização dos colaboradores sobre a importância da inserção de riscos e oportunidades climáticas nas tomadas de decisões.

2º encontro do Grupo de Trabalho sobre Adaptação às Mudanças Climáticas da Plataforma Empresas pelo Clima (foto: Felipe Frezza/GVces)

Os protótipos foram apresentados e trouxeram ao debate de fechamento do encontro elementos relevantes a respeito do contexto mais amplo da agenda de adaptação às mudanças climáticas no Brasil. “Os desafios e soluções são uma amostra do cenário geral, se repetem em outras organizações por serem transversais e exigirem soluções articuladas entre setor privado, governo, academia”, colocou Mariana Nicolletti, coordenadora da EPC. A elaboração das estratégias de adaptação no âmbito da Plataforma se dá em um momento em que o setor empresarial é convocado a contribuir para um Plano Nacional de Adaptação, processo em andamento liderado pelo MMA. Ao mesmo tempo em que o governo busca canais e formas de engajar e trabalhar junto ao setor, as empresas buscam a compreensão sobre o que os riscos climáticos representam para seus negócios, bem como seu papel frente aos complexos desafios colocados por essa agenda.

Fotos: Felipe Frezza (GVces)

Mais Lidos

Nenhum post encontrado.